sábado, 22 de setembro de 2018

Novidades Última Hora

2018-09-11 | Transferes de Bissau para Bubaque / Rubane

A organização irá assegurar transferes de Bissau para Bubaque e Rubane onde se encontram os alojamentos para o congresso. Os hotéis também organizam serviço de transferes de barco e de avioneta. Para o caso de pretender reservar transfer através da organização deverá preencher o formulário online para o efeito que estará disponível brevemente no site do congresso. Os transferes serão de manhã com hora prevista de saída do porto de Bissau às 8h00, no entanto o horário será reconfirmado de acordo com as marés.

 

2018-09-11 | Atenção à hora de chegada dos voos a Bissau

Para as situações em que os voos chegam a Bissau à noite, como é o caso da TAP, deverá assegurar a reserva de alojamento num hotel em Bissau e informar a organização para o caso de necessidade de transfer de Bissau para Bubaque no dia seguinte.

 

2018-09-11 | Recomendações para reservas de alojamento diretamente com os hotéis

Para o caso de reservas diretamente com o hotel recomendamos enviar o mail com conhecimento da organização de forma a ajudar na logística e certificar com o hotel a respetiva inscrição no congresso.

 

2018-09-10 | Informações sobre reserva de alojamentos em Bubaque e Rubane

A organização informa que há pessoas interessadas em partilhar quarto. Quem pretender partilhar alojamento pode enviar um mails a manifestar esse interesse à organização de forma a proporcionar o contacto entre os/as interessados/as.

Recomendamos que leiam as informações no site do congresso sobre reservas de alojamentos em Bubaque e Rubane. As reservas devem ser efetuadas diretamente com os hotéis que têm email e central de reservas referindo que são participantes do congresso. Os preços estão divulgados no site do congresso em http://ealusofono.org/index.php/informacoes/alojamentos e os pagamentos serão acordados diretamente com o hotel.
Em breve iremos divulgar os preços dos hotéis mais económicos em que as reservas serão efetuadas pela organização através de formulário a disponibilizar para o efeito e neste caso os pagamentos são efetuadas através da ASPEA que, por sua vez, assegura a gestão e pagamentos locais.

 

2018-05-15 | Governo da Guiné-Bissau comprometido com a organização do V Congresso Lusófono de Educação Ambiental

Na semana de 7 a 11 de maio, a comissão organizadora do V Congresso Internacional de Educação Ambiental dos Países e Comunidades de Língua Portuguesa, foi recebida pela Exmª Secretária de Estado do Ambiente e Exmº Ministro da Educação, os dois organismos que co-tutelam a Educação Ambiental na Guiné-Bissau. Camilo Simões Pereira, Ministro da Educação Nacional comprometeu-se em encabeçar a lista do Governo para a implementação e organização do Congresso.

A Comissão Organizadora foi, igualmente, recebida pelos Exmºs Ministros dos Transportes e das Pescas. Adiato Djalo Nandigna Ministra das Pescas, salienta que o V congresso de E.A. é uma responsabilidade do Estado da Guiné-Bissau e, sendo assim, uma responsabilidade do Governo. Elogiou os esforços e monstrou-se aberta em colaborar e apoiar para para a efetiva materialização do evento.

Segundo Fernando Saldanha, os representantes governativos assumiram total envolvimento para que o congresso decorra de melhor maneira possível.

Amadú Tidjane Sal Babagalle

 

2018-05-07 | Presidente da República da Guiné-Bissau convidado para a Presidência de Horra do Congresso

O Presidente da República José Mario Vaz foi formalmente convidado esta quinta-feira dia 3 de maio do ano em curso para assumir a presidência da Honra do V Congresso Internacional de Educação Ambiental da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa e Galiza, a ter lugar em Bubaque em 2019. O convite ao chefe de estado da Guiné-Bissau foi feito durante audiência que a delegação da Comissão Organizadora deste encontro manteve dia 3 de maio com Mario Vaz, na qual ele foi igualmente entregado os projetos de construção do Centro de Conferências Eng. “Nelson Gomes Dias”, bem como o projeto da realização do próprio congresso, com os seus respetivos orçamentos.

Durante o encontro, além de momento de apresentação dos elementos que compunha a delegação, o Ponto Focal da RedeLuso na Guiné-Bissau, Fernando Saldanha, teve tempo para explicar o chefe do estado, o objetivo do congresso e os trabalhos preparativos realizados até esta data, com vista a realização do congresso em 2019. Ao usar de palavra, José Mario Vaz, agradeceu o convite formulado a ele, tendo manifestado a sua total disponibilidade em assumir estas funções, ou seja Presidente da Honra do V Congresso Internacional de Educação Ambiental da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa e Galiza.

Sobre a construção do centro com nome de Nelson Gomes Dias, o chefe de estado disse ter admiração para Nelson Dias, enquanto um dos pioneiros de luta em defesa e conservação do ambiente na Guiné-Bissau, razão pela qual disse igualmente estar disponível apoiar na edificação do centro em causa.

Ao longo dos dias do congresso estão agendadas várias atividades junto das comunidades das ilhas de Soga, Formosa, Orango e Canhabaque nesta região sul da Guiné-Bissau.  Estas atividades têm entre outros objetivos gerais, a promover a divulgação de projetos de investigação científica, a troca de experiências pedagógicas, a partilha de projetos comunitários e o reforço das redes nas áreas da Educação Ambiental, Cooperação e Desenvolvimento. 
A Coordenação da Área de Informação e Comunicação,
Sumba Nansil

 

2018-04-05 |  Embaixador de Angola recebe a delegação da Comissão do V Congresso Internacional de Educação Ambiental dos Países e Comunidades de Língua Portuguesa

Uma delegação da comissão organizadora do V Congresso Internacional de Educação Ambiental dos Países e Comunidades de Língua Portuguesa a ter lugar em Bubaque de 14 à 18 de abril 2019, foi recebida esta quinta-feira 5 de abril pelo Embaixador de Angola na Guiné-Bissau, Daniel António Rosa.

O encontro entre as partes tinha como objetivo, apresentar ao embaixador, projeto do V Congresso Internacional de Educação Ambiental dos Países e Comunidades de Língua Portuguesa e o projeto de construção do centro de conferências Eng. “Nelson Gomes Dias”, onde vão decorrer esta reunião, com os seus respectivos orçamentos.

A ocasião serviu para diplomata angolano em Bissau manifestar-se satisfeito com a iniciativa da comissão, tendo garantido fazer chegar a preocupação dos responsáveis pela preparação do encontro de ambientalistas lusos e Galiza a ter lugar na Guiné-Bissau, à Governo do seu país, em particular ao Presidente da República angolano, João Lourenco.

A delegação era chefiada por deputado Mario Dias Sami, Coordenador da Área de Articulação Institucional, na qual integrava Fernando Saldanha, Presidente e Ponto focal da REDELUSO Guiné-Bissau, Nicolau Mendes e Fatima Tchuma Camará, estes últimos membros do secretariado do projetado congresso Internacional de Educação Ambiental dos Países e Comunidades de Língua Portuguesa.

De salientar que a comissão aguarda receber confirmações de audiências com outras instituições diplomática em Bissau, assim como as Organizações Não Governamentais que trabalham no ambiente com a mesma finalidade, ou seja apresentar os projetos do V encontro LUSO e Galiza, Bijagós – 2019.

Sumba Nansil - Coordenação da Área de Informação e Comunicação

 

2018-03-19 | V Congresso Internacional de Educação Ambiental da CPLP foi apresentado às autoridades de Bolama/Bijagós – e-Global

O projeto do V Congresso Internacional de Educação Ambiental dos Países e Comunidades de Língua Portuguesa a ter lugar em Bubaque de 14 à 18 de abril 2019, agendou várias atividades junto das comunidades nas ilhas de Soga, Formosa, Orango e Canhabaque, na região de Bolama/Bijagós, sul da Guiné-Bissau, indicou à E-global a organização do evento.
As atividades em causa têm entre outros objetivos gerais, promover a divulgação de projetos de investigação científica, troca de experiências pedagógicas, partilha de projetos comunitários e o reforço das redes nas áreas da Educação Ambiental, Cooperação e Desenvolvimento.
No mesmo sentido, a reunião agendou atividades de promoção e cooperação entre atores educativos das comunidades e países de língua portuguesa, capacitando-os para atuar ao nível das políticas de responsabilidade ambiental e de justiça social.

Por fim o reforço do papel político da Educação Ambiental, considerando a educação e o ambiente como “a chave para a democratização da nossa casa comum”, no sentido de promover novas formas de governança em diferentes tipos de organizações políticas e da sociedade civil através de metodologias participativas e de decisão democrática.
O projeto tem como grupos alvo as comunidades locais das várias ilhas dos Bijagós da Guiné-Bissau, técnicos das diversas áreas de empresas, do poder local e central, Organizações Não Governamentais (ONG), professores, investigadores bem como os Educadores ambientais.

Com a iniciativa, a organização espera que sejam capacitadas as comunidades e associações locais das ilhas dos Bijagós que irão receber os participantes do congresso, a capacitação de técnicos e decisores políticos responsáveis por programas de educação ambiental na CPLP, e o estabelecimento de parcerias entre os diferentes atores na CPLP, para várias áreas da educação, ambiente e cooperação, desenvolvendo um conjunto de atividades que permitirão aumentar a consciência dos vários setores da sociedade e explorar caminhos e ações para o reforço das orientações dos documentos aprovados em reuniões dos ministros da CPLP

Em termos de parceiros, a organização listou a presidência da República da Guiné-Bissau, Governo, UICN, Instituto de Biodiversidades e das Áreas Protegidas da Guiné-Bissau, ONG Palmeirinha, ONG Tiniguena, ONG Nantinyan a CPLP, Camões, Instituto da Cooperação e da Língua, ministérios do Ambiente e da Educação de Portugal, Carta da Terra, Associação Portuguesa de Educação Ambiental, Instituto Politécnico de Leiria, Universidade de Santiago de Compostela, Grupo de Investigación Pedagoxia Social Educación Ambiental bem como o grupo Respostas Educativas e Sociais às Alterações Climáticas e outros.
Sumba Nansil

 

2018-03-15 | Período de contributos para a construção do V Congresso Lusófono de Educação Ambiental

O período de contributos para a programação do próximo congresso Lusófono de Educação Ambiental, a ter lugar em Bubaque, em abril de 2019, foi alargado até ao dia 18 do presente mês. Não deixe de participar apresentando propostas de eixos temáticos, nomes de oradores dos países e comunidades da CPLP, assim como disponibilidade para integrar as comissões do congresso.
Tema: Crise ecológica e Migrações: leituras e respostas da Educação Ambiental
Proposta de Eixos Temáticos:
1. Educação ambiental como resposta às alterações climáticas e aos riscos e desastres ambientais;
2. Educação Ambiental nos equipamentos, conservação e gestão ambiental;
3. Educação Ambiental no sistema educativo;
4. Educação Ambiental na valorização socioeconómica das comunidades locais (turismo, agricultura, pesca, artesanato, …);
5. Educação Ambiental como contributo para a conservação dos valores e saberes tradicionais;
6. Educação Ambiental como estratégia de apoio a programas de bem-estar, saúde e alimentação.

 

2018-03-08 | Ilha Formosa, Bijagós foi visitada pela organização do congresso e vai receber os participantes deste importante evento

Com a mesma finalidade de apresentação e envolvimento das comunidades locais nos trabalhos preparativos do V Congresso Internacional de Educação Ambiental dos Países e Comunidades de Língua Portuguesa, a delegação, em missão de 20 de fevereiro a 1 de março, manteve encontro com o Régulo da Ilha de Formosa, na presença de algumas entidades locais e visitou o projeto da cooperativa de hortas familiares dirigida por mulheres. Nesta ilha, durante o congresso, poderemos visitar, ainda, o centro de artesanato, o centro de gestão comunitária do território e realizar percursos de observação de aves, sendo este espaço reconhecido como santuário de aves migratórias.

Formosa faz parte das ilhas Urok, sendo povoadas, tradicionalmente, pelos Bijagós, um povo animista profundamente conhecedor e respeitador da sua biodiversidade, que gere com sabedoria.

O Complexo Urok abriga uma biodiversidade notável, sobretudo na sua zona costeira e marinha. Acolhe a maior concentração de aves aquáticas migratórias que vêm invernar no Arquipélago dos Bijagós e outras espécies emblemáticas como manatins, golfinhos, crocodilos e lontras. Graças ao seu denso coberto de mangal, bancos de areia e de vasa, abundam aqui várias espécies de peixes, crustáceos e moluscos, importantes para a alimentação e a economia dos residentes e do país.

A sociedade está organizada em classes de idades sendo o conselho dos anciãos o principal órgão de gestão e regulação. Existem mitos, valores, normas e interdições controladas pelo Conselho dos anciãos que regulam o acesso aos espaços e seus respetivos recursos, impedindo a sua degradação e assegurando a manutenção do rico património natural das Ilhas Urok e do Arquipélago dos Bijagós.

A Coordenação da Área de Informação e Comunicação,
Sumba Nansil

 

 

 

 

 

Boletim Informativo

Agenda

September 2018
S M T W T F S
26 27 28 29 30 31 1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 1 2 3 4 5 6